Viver Goiás

Segunda-feira, 15 de Agosto de 2022

Notícias Entrevista

Confira Entrevista Exclusiva com Pablo Marçal, pré-candidato a Presidência da República pelo PROS

Marçal é Escritor de mais de 25 livros, se destacou nos últimos anos por ensinar auto gestão, empreendedorismo e liberdade financeira

Confira Entrevista Exclusiva com Pablo Marçal, pré-candidato a Presidência da República pelo PROS
Divulgação
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Pablo Marçal, cristão, filantropo, empreendedor imobiliário e digital, mentor, estrategista de negócios, especialista em branding e jurista por formação.

Marçal é Escritor de mais de 25 livros, se destacou nos últimos anos por ensinar auto gestão, empreendedorismo e liberdade financeira, tornando-se um dos maiores nomes no mercado digital da América Latina.

ENTREVISTA:

Porque ser pré-candidato a Presidência da Republica?

Se tudo estivesse bem eu não estaria aqui. Coloquei meu nome à disposição porque o povo não aguenta mais populismo. Vejo uma janela aberta para alguém de fora da política mudar o país.

Você fala muito em destravar a nação. O que seria isso?

Destravar a nação é desatar esse nó de polarização que está impedindo o Brasil de prosperar. É tanta gente contra alguma coisa que ninguém prospera. A nação está travada em problemas históricos que só podem ser enfrentados por alguém que não é contra ninguém mas a favor do povo, de fazer as pessoas prosperarem.

Em seu portal logo no início tem uma frase impactante, “Cada Brasileiro um Governante”, é possível?

Sim, mas tem que mudar a mentalidade das pessoas. Temos que transformar uma mente de gente colonizada em mente de governante, de quem sabe que a verdadeira riqueza está dentro de cada um de nós. Temos que fazer o brasileiro assumir o governo da própria vida e não depender da condição externa ou dos outros para prosperar. Quem é governante não delega esse poder como um cheque em branco nas mãos de qualquer político. Por isso o autogoverno é tão temido e as raposas da política não têm interesse em destravar o povo. O povo no governo deve ser o pesadelo desses caras que estão na frente das pesquisas porque eles nunca mais vão ganhar nem disputa de par ou ímpar.

Como será o desenvolvimento de sua campanha em Goiás?

Por ser minha terra natal, acredito que a campanha ganha uma dinâmica própria e muito especial. Tenho que dar atenção para todo o Brasil, mas sei que as pessoas que me conhecem aí estão levando meu nome do centro-oeste para toda a nação. 

Após diversas batalhas na Justiça seu partido tem nova executiva no Estado de Goiás, como o senhor avalia isso e como o partido no Estado pode contribuir com você? 

Cheguei ao partido em fevereiro deste ano com um projeto para o país, quando muitas alianças estaduais já estavam fechadas. Cabe à executiva nacional decidir sobre as questões dos diretórios estaduais, mas tenho certeza que a atual executiva estadual vai agregar muito ao nosso projeto de país.

Como avalia os poucos dias de Dhone Rodrigues a frente do partido no Estado?

Conheço o Dhone, mas por eu ter chegado em fevereiro ao Pros, não tivemos muito contato. Ele me parece ser um cara preparado para estar à frente do partido no Estado e tenho certeza que  o Pros vai eleger senador e deputados aí. Será um marco histórico para a executiva regional.

Dhone Rodrigues, Presidente do PROS EM Goiás, Pablo Marçal, pré-candidato a Presidência da República e Delgado Eduardo Rodovalho, pré-candidato ao Senado. 

 

O que pode levar Pablo Marçal para um Segundo turno?

Fazer com que os eleitores enxerguem que o Brasil pode prosperar e que não somos obrigados a aceitar a dicotomia que está sendo oferecida. As pessoas votam em “A” porque têm medo que o outro vença e aí não escolhem quem pode destravar a prosperidade da nação, mas aquele que elas acham que pode vencer o inimigo. Quando as pessoas entenderem que todos os brasileiros podem caminhar na mesma direção, vamos parar de dividir para multiplicar juntos. O Brasil tem jeito.

Caso seja eleito, seria um novo rumo da política Brasileira? O Pros sairia mais forte com sua eleição?

Sim, faremos o Brasil e o povo prosperarem e isso é um rumo bem diferente para a política atual que gasta toda a sua energia em combater o inimigo da ideologia contrária.  Meu inimigo é a inflação, o desemprego e a falta de poder nas mãos do povo e das famílias. O Pros tem um novo projeto político, uma nova direção nacional comprometida em fazer o Brasil avançar. Vai entrar para a história como o partido que ousou trocar um projeto político por um projeto de país.

Caso eleito como será seu vinculo com o Estado de Goiás?

Vou morar perto de casa novamente já que o DF é pertinho de Goiânia. Vamos cuidar do Brasil todo e de todos os brasileiros mas, não posso negar que conheço os problemas dessa terra abençoada no Centro-Oeste. E as potencialidades também. A produção de soja e milho vai ser impactada por uma nova infraestrutura e eu vou visitar minha casa em Goiânia de metrô ou trem bala. O goiano pode anotar isso, a última viagem de trem entre DF e Goiânia ocorreu há mais de 40 anos, mas a próxima vai ter um Presidente goiano na locomotiva. 

Alguns possíveis nomes para um governo de Pablo Marçal?

Vamos trabalhar com os melhores quadros do país. Acredito que não podemos errar nessas escolhas porque o brasileiro não aguenta mais escândalos de corrupção e incompetência. Por isso esses nomes serão amadurecidos com muita calma e respeito pelo povo.

Caso eleito irá passar um pente fino nos Ministérios e saber a real situação de cada um?

Com certeza precisamos conhecer o que está acontecendo em cada ministério para potencializar as ações, mas não vou fazer uma caça às bruxas ou inquisição. Quem estiver comprometido com o Brasil e o povo vai ter todo meu apoio. Mas digo uma coisa, onde houver corrupção e desvios, vamos aplicar a lei com todo o rigor.

Bora de um bate bola de assuntos importantes no Brasil?

Corrupção: O combate tem que ser incansável.

Educação: O portal para a empresarização e a transformação das pessoas.

Saúde: Ministério novo. Hoje só temos o da doença.

Segurança Pública: Temos que enfrentar com força, mas só resolve com educação e prosperidade.

Desemprego: Educação, qualificação e empresarização mudam esse quadro.

Família: A base de toda a sociedade. Tem que ser empoderada para que o governo seja feito a partir dela.

Meio Ambiente: É a nossa casa. Temos que cuidar porque moramos nela, mas quem decide sobre como cuidar é o legítimo dono, o Brasil.

Empresários: Geram empregos e riqueza para o país. O Estado tem que apoiar e não sufocar as empresas.

Cultura: Quando estamos falando de raiz, cultura é riqueza mas, se for apenas “folhas na arvore”, são ramificações de prefêrencia pessoal por ritmo, sexo ou religião, então é só costume e entretenimento. 

Turismo: Potência. É capaz de dar novo rumo a lugares que hoje estão paralisados.

Deixe um recado para o pessoal de Goiás.

Todo o povo goiano pode esperar um presidente que honre as tradições da nossa terra. Trabalho incansável para fazer o povo prosperar e o resgate das famílias que vão viver dias de protagonismo novamente. 

 

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )