Revista Viver Goiás

Detran alerta para importância da revisão do veículo

Defeito mecânico é quarta causa de acidente no país, segundo Atlas da acidentalidade no transporte brasileiro.

Antes de colocar o veículo na estrada, o condutor deve estar atento à manutenção, especialmente, às condições de freios, pneus e parte elétrica. Segundo o Atlas da acidentalidade no transporte brasileiro, o defeito mecânico é a quarta causa de acidente de trânsito no país. Em Goiás, a falta de prevenção com carro ou motocicleta figura no segundo lugar, conforme o estudo realizado pelo Instituto Volvo com dados da Polícia Rodoviária Federal.

De acordo com a educadora e instrutora da Gerência de Formação de Condutores do Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO), Regina Lúcia Siqueira da Costa, a necessidade de manutenção deve seguir a recomendação do fabricante. “Muitas pessoas dão uma ‘maquiada’ no veículo às vésperas de feriados ou férias com o intuito de passar por uma eventual fiscalização. Isso não é o ideal. A revisão deve priorizar a segurança viária para minimizar os riscos de imprevistos e, principalmente, para prevenir acidentes”, alerta.

Segundo o Atlas da acidentalidade, dos 128.348 acidentes registrados em rodovias federais em 2017, 5.403 tiveram como causa defeitos mecânicos. O motivo ficou atrás apenas da falta de atenção (42.461), não guardar distância de segurança (8.130) e de dirigir em velocidade incompatível com a via (6.024). Em Goiás, a manutenção deficitária teria provocado 429 sinistros, perdendo apenas para falta de atenção (1.744). O estudo aponta que ocorreram 4.367 acidentes em BRs no Estado.

A educadora orienta que o proprietário do veículo procure um mecânico de confiança para proceder a revisão antes de partir para as férias. Lâmpadas, freios, condições dos pneus e dos limpadores de para-brisa devem ter atenção especial. “Esses equipamentos vão garantir a visibilidade do condutor e a redução brusca de velocidade, caso seja necessária”, adverte.

O gerente de Fiscalização e Aplicação de Penalidades, major Daniel Rezende, alerta aos viajantes que o mau estado de conservação do veículo, além de aumentar a probabilidade de envolvimento em acidente, pode causar a retenção do mesmo. Nesse caso, a viagem é interrompida até que o problema seja sanado. Transitar com veículo defeituoso é infração grave, além de multa gera cinco pontos na CNH do proprietário.

Os condutores também devem se atentar à documentação, sua e do veículo. É obrigatório o porte do Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) atualizado e da Carteira Nacional de Habilitação (CNH impressa ou digital). É recomendável que se verifique a validade do documento nos dias que antecedem a viagem.

Confira os principais itens que devem ser checados antes de pegar a estrada:

- Óleos e fluídos do veículo

Verifique a data de troca do óleo. Aproveite e veja se há necessidade de substituir os demais fluídos como dos freios e da direção hidráulica.

- Revise os pneus

Cheque o desgaste da borracha, quanto menores forem os sulcos dele, menor será a aderência do veículo a pista.

- Alinhamento e balanceamento

Procure um profissional e verifique esse item. Se necessário, realize o alinhamento e o balanceamento corretos no veículo.

- Verifique a suspensão

Suspensões com ruídos estranhos são perigosas, por isso, peça ao mecânico que cuide delas com atenção. Realize a troca de peças, caso seja necessária.

- Lâmpadas veiculares

Lâmpadas de faróis e lanternas queimadas, além de ocasionar em multas e perda de pontos na CNH, diminuem a visibilidade, especialmente à noite.

- Sistema elétrico

Peça ao mecânico que ele avalie as condições de uso da bateria, o funcionamento do motor de partida, do alternador e dos fusíveis.

- Documentação do veículo e do condutor.

O CRLV é obrigatório, o licenciamento deve estar em dia. Observe a validade da CNH antes de pegar a estrada.



  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Detran alerta para importância da revisão do veículo

Antes de colocar o veículo na estrada, o condutor deve estar atento à manutenção, especialmente, às condições de freios, pneus e parte elétrica. Segundo o Atlas da acidentalidade no transporte brasileiro, o defeito mecânico é a quarta causa de acidente de trânsito no país. Em Goiás, a falta de prevenção com carro ou motocicleta figura no segundo lugar, conforme o estudo realizado pelo Instituto Volvo com dados da Polícia Rodoviária Federal.

De acordo com a educadora e instrutora da Gerência de Formação de Condutores do Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO), Regina Lúcia Siqueira da Costa, a necessidade de manutenção deve seguir a recomendação do fabricante. “Muitas pessoas dão uma ‘maquiada’ no veículo às vésperas de feriados ou férias com o intuito de passar por uma eventual fiscalização. Isso não é o ideal. A revisão deve priorizar a segurança viária para minimizar os riscos de imprevistos e, principalmente, para prevenir acidentes”, alerta.

Segundo o Atlas da acidentalidade, dos 128.348 acidentes registrados em rodovias federais em 2017, 5.403 tiveram como causa defeitos mecânicos. O motivo ficou atrás apenas da falta de atenção (42.461), não guardar distância de segurança (8.130) e de dirigir em velocidade incompatível com a via (6.024). Em Goiás, a manutenção deficitária teria provocado 429 sinistros, perdendo apenas para falta de atenção (1.744). O estudo aponta que ocorreram 4.367 acidentes em BRs no Estado.

A educadora orienta que o proprietário do veículo procure um mecânico de confiança para proceder a revisão antes de partir para as férias. Lâmpadas, freios, condições dos pneus e dos limpadores de para-brisa devem ter atenção especial. “Esses equipamentos vão garantir a visibilidade do condutor e a redução brusca de velocidade, caso seja necessária”, adverte.

O gerente de Fiscalização e Aplicação de Penalidades, major Daniel Rezende, alerta aos viajantes que o mau estado de conservação do veículo, além de aumentar a probabilidade de envolvimento em acidente, pode causar a retenção do mesmo. Nesse caso, a viagem é interrompida até que o problema seja sanado. Transitar com veículo defeituoso é infração grave, além de multa gera cinco pontos na CNH do proprietário.

Os condutores também devem se atentar à documentação, sua e do veículo. É obrigatório o porte do Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) atualizado e da Carteira Nacional de Habilitação (CNH impressa ou digital). É recomendável que se verifique a validade do documento nos dias que antecedem a viagem.

Confira os principais itens que devem ser checados antes de pegar a estrada:

- Óleos e fluídos do veículo

Verifique a data de troca do óleo. Aproveite e veja se há necessidade de substituir os demais fluídos como dos freios e da direção hidráulica.

- Revise os pneus

Cheque o desgaste da borracha, quanto menores forem os sulcos dele, menor será a aderência do veículo a pista.

- Alinhamento e balanceamento

Procure um profissional e verifique esse item. Se necessário, realize o alinhamento e o balanceamento corretos no veículo.

- Verifique a suspensão

Suspensões com ruídos estranhos são perigosas, por isso, peça ao mecânico que cuide delas com atenção. Realize a troca de peças, caso seja necessária.

- Lâmpadas veiculares

Lâmpadas de faróis e lanternas queimadas, além de ocasionar em multas e perda de pontos na CNH, diminuem a visibilidade, especialmente à noite.

- Sistema elétrico

Peça ao mecânico que ele avalie as condições de uso da bateria, o funcionamento do motor de partida, do alternador e dos fusíveis.

- Documentação do veículo e do condutor.

O CRLV é obrigatório, o licenciamento deve estar em dia. Observe a validade da CNH antes de pegar a estrada.



Publicidade

Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )